"É melhor ser alegre do que triste, alegria é a melhor coisa que existe!"

quinta-feira, maio 11, 2006

Marilda é uma mulher que nasceu numa família humilde. É a terceira de sete irmãos.
Das mulheres é a mais velha e, por isso, deixou pra trás a escola e foi trabalhar muito cedo.
Perdeu o pai muito cedo. Mesmo tendo mãe, não conheceu a metade do amor de mãe que hoje tem por seus dois filhos.
Ela sempre teve muitos sonhos, quando criança queria ser bailarina, mas nem perto de uma escola de balé chegou. Não foi por isso que perdeu a alegria que tem em dançar.
Na escola sonhava em ser professora. Aos 14 precisou trabalhar para ajudar sustentar a família. Como disse, perdeu o pai muito cedo, era uma das mais velhas dos sete irmãos. Mas nem por isso desanimou. Trabalhou por muito tempo com afazeres domésticos, o que fez dela a dona de casa mais zelosa e organizada que conheço.
Logo, encontrou nas crianças alegria em trabalhar. Trabalhou e trabalha com elas há muito tempo. Primeiro com crianças especiais.
No meio tempo veio o casamento, a primeira filha e a decisão de trabalhar em casa, cuidando de suas crianças, uma de suas razões de viver.
Há vinte anos ela desenvolve um trabalho lindo.
Cuida de todas crianças como se fossem seus próprios filhos. Já educou mais de 200 crianças. Algumas delas já deixam seus filhos para ela cuidar.Tem uma rotina alucinante.
Não se formou professora, mas na hora do tema realiza seu sonho - ensinando palavras, auxiliando em respostas, mostrando o caminho mais fácil para aprender aquele problema matemático.
Depois de treze anos de sua primeira gestação, quando pensara que não teria mais filhos, ganhou de presente um menino que seu marido tanto queria.
Além das crianças e dos filhos, cuida dos irmãos e sobrinhos como se fossem seus filhos. Nasceu para ser mãe. É a mãe mais zelosa que conheço.
Uma mulher admirável e admirada por quem a conhece.
Tem algumas histórias tristes, que cortam o coração. Já passou natal sem ceia, quando criança, dividiu tênis com os irmãos pra ir a escola. Mas hoje, tem muito mais histórias alegres. Tem uma história de vida impressionante.
Ela é a pessoa mais forte e mais doce que conheço. A mais alegre e chorona também.
Uma criança grande.
Também é séria, ética, muito sensível, inteligente. Bonita. Muito bonita.
Minha melhor amiga. A mulher que mais amo no mundo.
A que sempre esteve e esta ao meu lado segurando minha mão. Que não passa a mão na minha cabeça quando estou errada, que me pega no colo quando estou triste. Que chora comigo. Que comemora comigo. Que me mima como ninguém. A pessoa que mais acredita e aposta em mim. Aquela que me ensinou que educação é o bem mais valioso do mundo. Que me incentivou e incentiva a continuar estudando. Que mesmo achando estranho a profissão que escolhi, me apoiou e se transformou a maior divulgadora e admiradora do meu trabalho. Foi ela que passou as noites em claro me embalando. E depois passou mais noites em claro esperando eu voltar de festas. É ela a mulher mais extraordinária que conheço. Que me orgulha a cada dia. Que me conhece como ninguém, que me entende pelo olhar.

Com toda certeza aquela que eu escolheria como mãe caso não tivesse a ganhado de presente.

4 comentários:

Sean Hagen disse...

*

quer fazer tu mãe chorar, guria?


*

Graziana disse...

pra falar a verdade não mostrei pra ela o texto ainda...
foi uma inspiração repentina, espero que ela goste!

Val disse...

grazi, que lindo... adorei, fiquei emocionadíssima!! e gostei do blog tb, vou virar leitora assídua! hehehe
bjão

Graziana disse...

que ótimo Val!!!
que bom ter vc aqui tb!