"É melhor ser alegre do que triste, alegria é a melhor coisa que existe!"

sexta-feira, maio 19, 2006

olhos nos olhos

Observava ontem os olhos cansados de toda aquela gente no ônibus.
Pensava no gosto que tenho por olhos e olhares.
Porque será que os olhos chamam tanto minha atenção, me interroguei por alguns segundos.
Talvez porque desde pequena tenha aprendido a ler os de minha mãe e porque desde sempre
nos entendemos assim, com o olhar.
Ou, ainda, porque simplesmente gosto de prestar atenção nos olhos de todos.

Porque acho que os olhos sempre dizem um pouco mais do que as palavras podem expressar.
Deve ser algo relacionado ao funcionamento da minha memória, que sempre guarda os olhos das pessoas, deixando pra trás detalhes como roupa ou cabelo.
Não sei. Pode ser por tudo isso e mais um pouco.
Gosto simplesmente.
Gosto de olhos que sorriem.
Guardo
alguns na lembrança. Velhos conhecidos, Poucos recentes.Todos conhecidos que marcaram.
Uns que não posso mais ver, outros que vejo menos do que gostaria.
Um ou dois pelos quais me apaixonei. Um que me deixa feliz só de ver.
Alguns que não entendo, poucos que sei ler.
E os meus. Que choram sempre, tanto quando sorriem, quanto quando choram.
Com os quais percebo o mundo.
Dos quais, gosto muito, grandes e castanhos como são. Porque falam mais,
muito mais que minhas palavras, sempre.

3 comentários:

katinewalmrath disse...

Me enganou direitinho. Pelo título, jurei que era mais um post sobre o Chico... E o interessante é que te "ouvir" falar sobre olhos me fez lembrar do fotógrafo cego.

Sean Hagen disse...

*


olhos de mãe são os mais ameaçadores e ternos de todos.
quem não aprendeu a ler os olhos delas?

e sem dúvida alguma, os olhos são uma característica marcante em você.


*

Graziana disse...

Ka, só me inspirei nesta música linda do Chico para título.
Realmente, aquele fotógrafo é fantástico!



Sean, os olhos das mães são ternos e misteriosos!

e sem dúvida nenhuma,os olhos são uma característica marcante em você, também!