"É melhor ser alegre do que triste, alegria é a melhor coisa que existe!"

quinta-feira, junho 07, 2007

feriado

Tirei alguns dias desta semana para arrumar gavetas, papéis, roupeiro.
Desfiz-me de algumas coisas, como faço, de tempos em tempos. Desta vez não tinha muito para pôr fora. A faxina era mais interna. Arrumei os papéis procurando arrumar, também, algumas idéias. Consegui colocar textos referentes aos mesmos assuntos juntos, fui organizando tudo com calma. Acho que calma é o que tem me faltado. Ando exausta. Acabei a arrumação com a certeza de que as coisas não são tão difíceis assim. Consegui organizar tudo como sempre quis. Além do que, como diz o ditado, de que adianta fazer tempestade em copo d’ água. Cada coisa ao seu tempo, parece que um dia entenderei isso melhor.

7 comentários:

Ana disse...

É tudo o que tô precisando fazer e vou adiando...
Qualquer dia vou jogar tudo que tenho guardado nos roupeiros e gavetas no chão, pra ver se arrumo na marra!!
Meu problema é justamente jogar coisas fora.... principalmente "aquela" calça jeans que juro que vai me servir de novo! :(

Vivien disse...

"hoje joguei tanta coisa fora...cartas e fotografias, gente que foi embora...";0)

Lu disse...

Depois desta minha tempestade momentanea, vou fazer isso também, organizar um pouco as coisas, nem que seja só o armário. Já dá uma alividada. A vida a gente vai organizando aos pouquinhos... tudo a seu tempo.

katinewalmrath disse...

Legal. Bom sinal. Beijos.

marcia disse...

sempre que eu faço isso, me espanto com o tantão de coisa que sai. e isso que eu não sou de juntar coisas (ou acho que não sou, também tem isso).

mas já percebi uma coisa. a gente gosta de arrumar umas partes, e não outras. não adianta querer que tudo esteja organizadinho. uma parte sempre vai estar bagunçada. meu guarda-roupa é arrumadinho, mas a gaveta das meias parece de outra pessoa. será que Freud explica? eu só me livro das que estão velhas, com fio puxado e não uso há anos depois que não cabe mais nada na gaveta. e eu adoro comprar meias, de preferência coloridas. vai virando o caos. um caos colorido.

maristela bairros disse...

A Márcia tem toda razão. Sempre fica um canto abosolutamente desordenado. Dizem os terapeutas que tem de ser assim - alguma coisa na vida tem de ficar fora do lugar. Sei lá. Só sei que tenho tanta papelada que nem as traças mais dão conta. Pior as fotos: só dos filhos são 28 anos de guardados. Cada vez que começo a arrumar,páro tanto, pra pensar nas coisas, que devolvo quase como comecei (ou pior) para o armário.
Ah, Grazi. Estás convocada prum meme maluco que inventei (ou acho que inventei). vai lá no blog
bjs
maris

ederson disse...

arrumar as coisas é bom. dá um certo poder pra gente: "ó, coisa velha, eu sou teu dono e te colocarei na gaveta de baixo, onde tem menos ar e mais baratas". é um exercício de crueldade e compaixão material.