"É melhor ser alegre do que triste, alegria é a melhor coisa que existe!"

segunda-feira, outubro 01, 2007

Então, fui no evento dos 50 anos da RBS, ingenuamente pensando que encontraria uma espécie de reprodução da história da comunicação do estado, nem sei porque tinha esta esperança,se o público de interesse não fosse a massa, talvez encontrasse o que estava procurando.

Algumas coisas bacanas, como a tal gaveta de fotos, mas nem consegui chegar perto.
Vi o Atari por lá, meu primeiro e único videogame. Um liquidificador dos anos 50, vermelho, muito legal, assim como um refrigerador, tvs e rádios super antigos, adoro estas coisas...

Pena as filas, fila pra tudo, eram tantas pessoas, fazia tempo que não via tanta aglomeração, pareciam ratos, multiplicavam-se. Um evento super interativo, mas não consegui interagir com ele.
Sei bem o trabalho que um evento dá, por isso digo que não faltou planejamento e organização por lá...

Parei pra assistir o vídeo com as imagens dos ultimos 50 anos e me senti assistindo as retrospectivas que a Globo faz nos finais de ano.
Bacana a sala da vela,que muda de cor.
Não pude sentar pra ouvir o rádio, nem ver as novelas.
Andei pela linha do tempo e vi algumas coisas sobre os festivais da canção enquanto um senhor super alegre contava a história do Teixeirinha pra sua familia de 20 pessoas.

Fazia tempo que não me divertia tanto, depois de tantos finais de semana chuvosos na frente do computador tentando analisar os discursos dos jingles do Lula. Longos dias com Lula lá grudado como chiclete na cabeça.

6 comentários:

Cristiane Martins disse...

Putz eu queria ter ido e acabei esquecendo. Mas tem tanta fila assim??? :(
Ó, tem premio te esperando no ANSIOSA...

ederson disse...

pois é... filas, filas, filas... no fim de semana aquilo enche. eu fui numa quarta à noite, achei que não ia ter ninguém, mas tinha umas 200 pessoas, inclusive um ator da Zorra Total. mas pelo menos não tinha fila na entrada.

Eu achei a exposição, como um todo, bem inútil. Deve ter sido porque eu não consegui me concentrar, por causa dos bandos de adolescentes irrequietos pulando, gritando e pedindo autógrafos pro cara da Zorra.

Como fui tarde, não cheguei a ir lá em cima, nem vi o tal vídeo, e nem faço idéia do que seja a vela que muda de cor... mas a parte com as gavetas de fotos é bem bacana. tentarei ir lá num dia bem cedo, pra ver se tem menos gente, já que a tática de ir bem tarde não funcionou.

Lu disse...

tá? e pq eu não fui junto? hehehehehe

Rosamaria disse...

eu tive sorte então, Grazi. fui lá com as netas e me diverti bastante, não tinha fila e pude ver tudo com calma. as gurias brincaram muito no sofá e principalmente na cama. escutei rádio, fui até lá em cima na exposição, no terraço, acho que não deixei de ver nada.
só que qdo entramos estava 37º e qdo saimos tava frio, tivemos que esperar minha filha que estava presa no trânsito e peguei uma gripe, mas valeu.
bjim.

Sean Hagen disse...

*



e pelo jeito, o lula vai ficar lá mesmo.
se bem que o melhor era ele ficar lá longe agora.


sobreviveu a essa overdose de jingles-chiclete?



*

Catia disse...

Bom, minhas expectativas frustaram-se. Esperava mais. Mas me diverti como que deu pra ver. Básico demais...
bj