"É melhor ser alegre do que triste, alegria é a melhor coisa que existe!"

terça-feira, junho 23, 2009

tecnologias

Estes dias estava conversando com meu tio, falavamos sobre música.

Ele foi DJ num bar que tinha na Avenida Guaíba, os mais velhos, moradores de Porto Alegre, devem lembrar do bar, chamava-se Taba. Eu adorava ir lá para comer picolé, naquele tempo não tinha idade para entrar e dançar, ficava por ali, pela frente, com o picolé.

Pois bem, estavamos escutando uma música antiga no rádio e meu tio lembrou que ele gravava do rádio em fita as músicas que faziam sucesso para tocar nas noites no bar.

Usava fitas e vinil. E vinil era caríssimo, nem sempre encontrava os sucessos estourados nas radios em vinil, o jeito era partir pra gravação em fitas.

E olha que isso nem faz tanto tempo assim, eu era pequena, tinha uns 5, 6 anos talvez. Portanto faz um pouco mais de 20 anos.

E eu falava pra ele da facilidade de baixar tudo pela internet e gravar em mp3 tudo em
um cd, umas centenas de música num cd. A facilidade de acesso a informação hoje é maravilhosa. Para quem tem acesso a internet tudo fica muito fácil realmente.

Aí ficamos imaginando a Taba nessa "era tecnológica" e ele colocando o som com este acesso todo, eu não ficaria mais pela frente satisfeita com o picolé, ia entrar pra dançar, certamente...

3 comentários:

Ana disse...

Eu amava meus discos de vinil...
Eles tinham alma, história, personalidade, sei lá! Heheheh!

Rosamaria disse...

Ué! Cadê meu comentário daqui?
Te felicitei por teres conseguido colocar música no blog e disse que não era difícil.
Será que fiz bobagem?

Bjim.

Zé disse...

Mas tu era bem saidinha com 5, 6 anos heinhô Grazilinda?
Pois eu era DJ na mesma época do teu tio, aqui na Santinha. Que diferença de tudo: das mídias, das festas, da disposição das pessoas e dos começos de manhã depois de atravessar a noite sacolejando!
Fazia tempo que não visitava teus escritos, sempre deliciosos. Beijão e felicidades.