"É melhor ser alegre do que triste, alegria é a melhor coisa que existe!"

terça-feira, agosto 31, 2010

Quem não se comunica...

Ontem, depois de algum tempo, uma pessoa me pediu pra explicar o que é Relações Públicas, estava eu distraída no shopping, quase 11h da noite e o atendente me perguntou, depois de eu falar minha ocupação:
- O que faz um Relações Públicas?
E eu no impulso disse:
- Muitas coisas! Mas preciso de um exemplo prático para te dar....
Pensei um pouco, lembrei do caso da mudança de imagem da empresa Aborregar e falei pra ele rapidamente, dei como um exemplo de um trabalho de RP.
Depois do bom atendimento dele, falei que pensar em atendimento e dar cursos de treinamento também poderia ser mais uma função de um RP, já que ele pensa no relacionamento com os diversos públicos.
Não sei se consegui tirar a dúvida dele, mas enfim, fiquei pensando na quantidade de públicos que uma empresa pode ter hoje e nas estratégias de comunicação para cada um deles. Grandes empresas fazem campanhas massivas, mas no mundo temos tantas tribos diferentes... enfim, como falar com todas....
E era na questão da fala que queria chegar.
Sempre ouço e leio algumas pessoas, intelectuais, criticando o jeito como o presidente Lula fala, as palavras "erradas" que ele diz, a forma como ele se dirige ao povo (seu público) em seus discursos. Quando leio ou ouço estas críticas, lembro sempre das minhas aulas de linguística e do Livro que li, chamado "Preconceito Linguístico", do Marcos Bagno.
E eu sempre penso que quem está certo nisso tudo é o Lula, já que usa a fala que o seu público compreende e seu público é o povo brasileiro. Fico pensando - Porque fazer discurso para inglês ver e ninguém entender, se ele pode falar direto com o povo?
Acredito eu, que ele, Lula, pouco se importa de ser criticado por meia dúzia de intelectuais que talvez não saibam passar uma mensagem direta e eficaz para o povo como Lula sabe fazer.
E o correto e eficaz hoje é saber se comunicar com o seu público, com a linguagem do público, e esta comunicação direta que o presidente tem com o seu público , ao meu ver, também colabora para a grande popularidade de Lula, que mesmo sendo apontado como "O Cara" por Obama, segue sendo ridicularizado por aqui.
Haa ele não estudou né?
Pois é, como todos políticos que passaram por altos cargos, teve seus erros, mas, usando um dos bordões do presidente, "nunca na história deste país", tantas pessoas tiveram acesso aos estudos (Prouni), a casa própria (Minha Casa, minha vida), a alimentação (Bolsa Familia).
Não é certo distribuir dinheiro e não ensinar a pescar, mas o primeiro passo tinha que ser dado, alguma coisa tinha que ser feita para a mudança ter início, e ele fez.
E isso não é uma defesa partidária. É um simples, só, texto que começou falando de comunicação, passou para a questão dos públicos e chegou na política, como toda conversa de bar, meio sem início, meio e fim, para passar o tempo e deixar nossos palpites para os amigos.

4 comentários:

katine walmrath disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
katine walmrath disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Katine disse...

grazi, adorei!
saudades de papear contigo.
realmente o que importa é se comunica ou não comunica, né?
beijão.

Lu disse...

é isso aí... falou tudo!
bj