"É melhor ser alegre do que triste, alegria é a melhor coisa que existe!"

segunda-feira, maio 15, 2006

Ela preferia não lembrar, mas depois daquele filme não foi possível.
Pelo menos estava sozinha, pensava, não precisaria explicar suas lágrimas a ninguém.
Saiu rapidamente da sala de cinema em direção ao banheiro, precisava lavar o rosto.
Enquanto tentava retocar a maquiagem o espelho refletia fragmentos de sua memória.
Fazia tanto tempo, já não lembrava exatamente a data, mas não esquecera os detalhes...

Voltava para a casa naquela tarde. Recém tinha feito a matricula na faculdade, era seu segundo semestre, já estava mais habituada, contava para ele. Ele falava do seu curso, continuava competindo. O judô fazia parte de sua, desde pequeno. Fora um daqueles encontros “por acaso”. Trocaram mais algumas informações e logo souberam um do outro, que estavam sozinhos. Combinaram de se falar. Os olhares se cruzaram, então, o ônibus dele chegou. Ele acenou e sorriu, seus olhos acompanharam os dele, até onde o movimento do ônibus permitiu.
Aquela imagem ficara gravada em sua retina, era a última que tinha dele.
Percebera tarde demais o quanto ele fora importante em sua vida.
Ela, então, esfregou as mãos cheias de água no rosto, como se tentasse apagar aquela lembrança. Mas, queria mesmo, esquecer de sua pouca coragem. Desistira tão fácil dos dois. Por motivos banais. Ainda havia amor.
Saiu do banheiro, procurou se distrair com as vitrines. Mas tudo a fazia lembrar dele.
Depois daquele encontro "auxiliado pelo acaso", esperou. Precisava de um motivo para procurá-lo.
Seu orgulho não permitiu que ligasse,porque, simplesmente, precisava ouvir a voz dele novamente.
Já fazia pelo menos cinco anos que recebera aquela notícia e não conseguira suportar ainda.

Nunca mais poderia vê-lo novamente.
O mantinha no porta-retratos de sempre e era só fechar os olhos para lembrar-se dele.

restaram suas lembranças.
Suas lembranças e nada mais ...

2 comentários:

katinewalmrath disse...

é isso aí, pequena colega aprendiz. vamos testando palavras, idéias, combinações, experiências, rimas, texturas, sonhos. só senti falta dos gramilvos. onde foi que tu escondeu os benditos? achei que tínhamos chegado a um bom termo neste assunto. vai tentar outra saída?

Graziana disse...

tenho outra idéia para os Gramilvos,logo publico
;)