"É melhor ser alegre do que triste, alegria é a melhor coisa que existe!"

sexta-feira, abril 24, 2009

há 25 anos


Campanha das Diretas já faz 25 anos. Foto do Arquivo Veja da praça da Sé.
Claro que lembro da Fafá de Belém cantando o hino, varios artistas no palanque, junto com políticos, enfim, mas Pelas Tabelas do Chico, pra mim, marca muito esta campanha, por isso, deixo a letra aqui.
Mais fotos no Uol.


Pelas tabelas Chico Buarque/1984

Ando com minha cabeça já pelas tabelas
Claro que ninguém se toca com minha aflição
Quando vi todo mundo na rua de blusa amarela
Eu achei que era ela puxando um cordão
Oito horas e danço de blusa amarela
Minha cabeça talvez faça as pazes assim
Quando ouvi a cidade de noite batendo as panelas
Eu pensei que era ela voltando pra
Minha cabeça de noite batendo panelas
Provavelmente não deixa a cidade dormir
Quando vi um bocado de gente descendo as favelas
Eu achei que era o povo que vinha pedir
A cabeça de um homem que olhava as favelas
Minha cabeça rolando no Maracanã
Quando vi a galera aplaudindo de pé as tabelas
Eu jurei que era ela que vinha chegando
Com minha cabeça já pelas tabelas
Claro que ninguém se toca com minha aflição
Quando vi todo mundo na rua de blusa amarela
Eu achei que era ela puxando um cordão
Oito horas e danço de blusa amarela
Minha cabeça talvez faça as pazes assim
Quando ouvi a cidade de noite batendo as panelas
Eu pensei que era ela voltando pra
Minha cabeça de noite batendo panelas
Provavelmente não deixa a cidade dormir
Quando vi um bocado de gente descendo as favelas
Eu achei que era o povo que vinha pedir
A cabeça dum homem que olhava as favelas
Minha cabeça rolando no Maracanã
Quando vi a galera aplaudindo de pé as tabelas
Eu jurei que era ela que vinha chegando
Com minha cabeça já numa baixela
Claro que ninguém se toca com minha aflição
Quando vi todo mundo na rua de blusa amarela
Eu achei que era ela puxando um cordão

2 comentários:

Ana disse...

Estas manifestações populares, quando são pacíficas, me encantam...

Mas nada me aterroriza mais do que ver tumultos de pessoas desesperadas, agressões, gente disposta a matar e a morrer...

Dois lados da mesma moeda. Liberdade de expressão, luta por ideais... A manifestação livre do pensamento, deveria sempre ser feita sem armas...

Rosamaria disse...

Tô com a Ana!

Só conheço outra pessoa tão louca pelo Chico como tu, a minha nora que mora em Florianópolis. Tem todos os CDs e DVDs dele.

Bjim.